Pastor não, por favor


Por favor, não me chamem de pastor
Não o sou, talvez até tenha sido
um dia, um tempo, numa era distante.
Não mais!!
Sou apenas um Reparador!
O que isto significa?
No caminho, se eu descobrir, juro que digo.
Mas, por ora, assumo que não tenho as certezas que tinha,
heranças de um sistema de fé convencional.
Hoje só me restam as dúvidas, as perguntas 
e o vazio a ser preenchido.
Não sei mais o que é o amor, antes eu sabia!
Não sei mais se tenho fé, antes eu a tinha!
Não sei mais o certo e o errado, antes, convicções!
Será que morri? Perdi a fé? Me desviei?
Para essas e todas as outras perguntas digo: não sei!
Mas sigo caminhando, sigo vivendo, sigo seguindo...
Talvez... 
talvez esteja morto, mas mesmo assim, estou vivendo. 
Vejo gente viva por aí que está morrendo!

Rafael Reparador

0 comentários: