Igreja em Movimento...


Muitos me perguntam se eu faço parte de uma convenção, se há a cobertura de um pastor ou ministério sobre minha vida, tipo, a quem eu presto contas, bi bi bi e bó bó bó.
As vezes, percebo que essa pergunta possui o intuito de simplesmente colocar um rótulo na minha pessoa, afinal é natural que desejem saber com quem estão lidando, qual a linha evangélica sigo, se é neo, se é pós moderno, se é pentecostal, emergente, tradicional, reformado.
Mas existem outros que se identificam com as coisas que falo e querem simplesmente saber se eu tenho uma igreja, um lugar de reunião.
Isso acontece mais quando vou pra outras cidades e o pessoal fica curioso e com vontade de visitar nossa comunidade um dia, quando e se vier a Porto Alegre.
Isso é uma coisa legal!!

Mas sempre encontrei dificuldades e, confesso, até um pouco de vergonha de falar sobre esse assunto. Quando me faziam a simples pergunta "onde é a sua igreja?", dentro de mim ficava aquele friozinho na barriga e alguns pensamentos martelando de forma sutil minha mente, dizendo: ele vai achar que eu sou louco... ele não vai me entender... ele vai pensar que sou rebelde.

Contudo, nos últimos anos, ao observar as necessidades e anseios de alguns irmãos com quem tive a oportunidade grata de compartilhar frente a frente, foi gerado em mim um processo de amadurecimento pessoal, que me levou a uma compreenssão de como poderia servir aos irmãos com o dom que Deus me deu.
Tenho acompanhado a vida de muitas pessoas, famílias, casais, gente que não vai em igreja, gente crente que não está mais na da instituição, por motivos diversos.
Aprendi com esses, que a igreja está em mim e que quando nos reunimos, quando oramos, quando comemos, quando compartilhamos, Jesus está entre nós e o milagre da congregação simplesmente acontece.

Aliás, é óbvio pra mim que "congregar" é estar junto, andar junto, olhar nos olhos, ter amizade em processo contínuo de aperfeiçoamento e intimidade, a fim de nos estimularmos ao amor e às boas obras, mutuamente. Definitivamente, ir ao culto não tem nada a ver com isso!

Igreja em Movimento é um reflexo do meu interior sobre um ideal de igreja com o qual tenho sonhado!

Então, eu não quero fundar um movimento eu só quero ser a igreja em movimento e não ficar restrito a um lugar, um endereço, um padrão convencional. Quero andar, ajudar pessoas... é isso o que tenho feito junto com os Reparadores e é o que procuro fazer em minha caminhada pessoal.

Se você está sem convenção, sem igreja, desestimulado com as deformações e idolatrias da instituição convencional, te convido a deixar de se sentir sozinho, desamparado e acusado por não ir mais a igreja. Te convido a ser igreja.

Além de um endereço, de um local e de um horário programado de culto, seja o culto.

Seja você a Igreja em Movimento!

rafa,
na revolução

4 comentários:

Anônimo disse...

Como me sinto bem sabendo que não sou o único! Que tem mais pessoas com eu, cansados de viver uma vida aparente e triste, tentando enganar a si mesmos. Já faz um tempo que decidi servir a Deus com honestidade, sou errante e pecador e sei que ele me ama como sou, também sinto o arrependimento dos meus pecados, porque sei com que preço fui comprado, foi com o sangue de alguém que me ama, como sou e foi com ele que aprendi que temos que nos amar uns aos outros como somos, não gerarmos moldes nem normas pra viver o cristianismo, a não ser amar a Deus sobre tudo e o nosso próximo como a nós mesmo, ai volta o d da questão amor incondicional, sem amor nada vale.
Obrigado pastor Rafa por ser uma pessoa honesta, que tem um foco visível, ganhar vidas restaurar vidas e ir pro céu hehehe
Me identifico com teu método e causa!
Abraço meu amigo estamos juntos nessa meta!
Fernando Kah

Marla Santos disse...

Ha! Cara Deus é demais, me enchi de Deus aqui!O Espirito Santo verdadeiramente é ministrador da sua igreja!

jonasflausinozc disse...

é isso ae tamo junto, apesar de eu ta em uma igreja ,uma convencao... mas tamo junto na caminhada... nao podemos se entrega prus homem de jeito nenhum..

Anônimo disse...

Enquanto a falta de temor e "pudor" de muitos que se dizem cristãos tem aumentado, ainda existem os remanescentes, os quais se preocupam em ser Igreja, o Corpo de Cristo, Noiva pura e verdadeira! Ratifico as palavras do Rafa, SEJAMOS A IGREJA EM MOVIMENTO!!! Em Cristo, Pacheco.